Principal / NOTÍCIAS / CBSurf Master de 2000 pontos em Maraca PE
CBSurf Master de 2000 pontos em Maraca PE

CBSurf Master de 2000 pontos em Maraca PE

 

  
Lucinho Lima Ce, CBSurf Master no Rota do Mar Surf and Music 2017 Maracaípe, Pernambuco. Foto Beatriz Bia Xavier

O master cearense Lucinho Lima, com as médias mais altas das finais, foi campeão Sênior (+28) e Master (+35) na abertura do CBSurf Master disputada no fim de semana (15 e 16 de julho) em Maracaípe, Ipojuca, PE, e válida como segunda de três provas do Rota do Mar Surf and Music, que prosseguirá com o Nordestino Profissional neste sábado e domingo (22 e 23 de julho).

Já o pernambucano Cláudio Marroquim venceu na Grand Kahuna (+50 anos) e foi “o” pernambucano no lugar mais alto do pódio entre os vencedores das cinco categorias, uma delas a Grand Master (+40) que teve o alagoano Klinger Peixoto em primeiro, enquanto na Kahuna (+45) venceu o ex-campeão da categoria Jojó de Olivença, que incorporou ao seu nome o do distrito de Ilhéus, Bahia, no qual começou a surfar antes de obter dois títulos brasileiros de surfe profissional (1988/1992) entre outras conquistas.

A categoria Sênior, excepcionalmente disputada, contou com a presença de três pernambucanos na final. Mas quem levou a melhor foi um surfista de categoria acima, o master Lucinho Lima com finais 15,65 pontos para superar Bruno Rodrigues, ipojucano de mesmo surfe forte, perna direita também à frente da prancha e de exatos um ponto a menos na média final.

Minha experiência fez com que eu me acalmasse, pegasse outra prancha (ele quebrou uma no início da primeira final) e voltasse pra água. Graças a Deus consegui a vitória, que dedico a Escolinha de Surf do Titanzinho”, declarou o veterano que é professor de surf na praia celeiro de talentos do surf cearense.

Lucinho Lima Ce, CBSurf Master no Rota do Mar Surf and Music 2017 Maracaípe, Pernambuco. Foto Divulgação CBSurf

Na categoria Master, a que nomeia o circuito, Lucinho também levou a melhor na disputa e venceu de virada ao desbancar, na última onda, o alagoano Klinger Peixoto (AL), ambos deixando em terceiro Rodrigo Jorge (RN) e em quarto Saulo Carvalho (PB), defensor do título que, ao machucar a perna, não concluiu á final, só surfando duas ondas e metade do confronto.

“Em casa”

Ano passado, o primeiro líder 2017 da Grand Kahuna Claudio Marroquim venceu duas etapas, mas não em casa e nem a de maior pontuação, mas no CBS Master no Rota do Mar Surf and Music, que valeu 2000 pontos, ele conseguiu essa dupla conquista deixando na vice o cearense e atual campeão Cardoso Júnior, com quem Marroquim se alternou na liderança ao longo da bateria de terceiro lugar para Adalvo Argolo (BA) e quarto para o potiguar de Natal Carbon Maciel.

“Muita felicidade fazer o pódio e ser o único pernambucano a vencer uma categoria nessa etapa do brasileiro. Largar na frente já aumenta minhas chances de ser bicampeão”, comentou Marroquim, que foi vice da Grand Kahuna ano passado e campeão em 2015.

A categoria Kahuna contou com uma disputa bastante acirrada entre os baianos Esdras Santos e Jojó de Olivença. Depois de não se classificar para a final Grand Master, da qual foi campeão em 2016, Jojó fez a final kahuna na qual assumiu a ponta na metade da bateria. Na sua última onda, o cabense Fernando Santos, da dupla de Pernambuco na final, tomou o segundo lugar de Esdras, que caiu a terceiro seguido do recifense Maurício Bandeira. “Competir em Maracaípe é sempre uma caixinha de surpresas. Tive uma performance ruim logo cedo na outra categoria. Entrei no mar concentrado e consegui achar boas ondas para levar a vitória”, comentou Jojó. A grande ausência nas finais foi a do paraibano radicado em Florianópolis, Fábio Gouveia, desclassificado ainda na segunda fase dessa disputa “over” 45 e igualmente campeão kahuna da CBSurf (2014) e bi campeão brasileiro de surf profissional (1998/2005), que se juntou a Roni Ronaldo, atual campeão da categoria, entre os que voltaram para Santa Catarina sem troféu desta vez, ao contrário do quarto da master Marcio Leal que representou Santa Catarina no pódio da categoria Grand Master.

O alagoano Klinger Peixoto foi o campeão da categoria Grand Master, a última disputada neste domingo e numa bateria de grande dificuldade para os participantes, pois, apesar das boas ondas, o mar de maraca apresentava condições difíceis por conta do vento forte, o que exigia do condicionamento físico dos surfistas para buscar ondas mais compridas. “O tempo atrapalhou um pouco, ventou bastante. Eu dei sorte de achar duas ondas para somar bem. Terminei o ano passado com uma vitória em casa (referindo-se à última etapa do circuito de 2016, na Praia do Francês, em Alagoas). Começar com outra vitória e um segundo lugar (na categoria Master) foi ótimo”, declarou Peixoto. O segundo lugar da categoria ficou com o cearense Rogério Dantas, que passou a ocupar a colocação apenas depois dos juízes apresentarem a nota de sua última onda. Em terceiro, ficou o pernambucano Maurício Bandeira e em quarto o catarinense Márcio Leal.

Participaram da primeira etapa do Circuito CBSurf Master 2017 mais de 100 surfistas dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Santa Catarina, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Rio Grande do Norte. Os vencedores receberam R$ 20 mil em prêmios.

O Rota do Mar Surf and Music continua no próximo fim de semana. Nos dias 22 e 23 de julho, a praia recebe a segunda etapa do Circuito Nordestino de Surf Profissional com disputas nas categorias Profissional, Open, Júnior e Mirim. A pontuação também será válida para o Circuito Pernambucano de Surf e pelo Campeonato Brasileiro da Associação Brasileira de Surfe (750 pontos). Os quatro melhores atletas da categoria profissional disputarão R$ 10 mil em prêmios. Os vencedores das demais receberão prancha, bloco, kits de produtos Rota do Mar e troféus. O evento, patrocinado pela Rota do Mar, é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com a Federação Pernambucana e a Associação Nordestina de Surf com apoio da Prefeitura de Ipojuca, Pranchas Real Magia, Blocos Teccel, Pousada Parador 081, Chalés de Maracaípe, Pousada dos Coqueiros, Instituto Darwin, Bar do Marcão, Restaurante da Mônica e Restaurante do João.

1ª Etapa do Circuito CBSurf Master 2017

Sênior

1º – Lucinho Lima (CE) – 15.65

2º – Bruno Rodrigues (PE) – 14.65

3º – Osvaldo Cajá (PE) – 9.25

4º – Ricardo Herick (PE) – 6.35

Master

1º – Lucinho Lima (CE) – 15.75

2º – Klinger Peixoto (AL) – 14.40

3º – Rodrigo Jorge (RN) – 9.30

4º – Saulo Carvalho (PB) – 9.25

Grand Master

1º – Klinger Peixoto (AL) – 15

2º – Rogério Dantas (CE) – 11.25

3º – Maurício Bandeira (PE) – 10.50

4º – Márcio Leal (SC) – 9.15

Kahuna

1º – Jojó de Olivença (BA) – 14.50

2º – Fernando Santos (PE) – 9.60

3º – Esdras Santos (BA) – 9.30

4º – Maurício Bandeira (PE) – 6.75

Grand Kahuna

1º – Cláudio Marroquim (PE) – 12

2º – Cardoso Jr. (CE) – 11.50

3º – Adalvo Argolo (BA) – 4.30

4º – Carbon Maciel (RN) – 3.25

Por Surf Today / Fonte: Chico Padilha Assessoria para CBSurf/colaborou Combogó Assessoria / craud.net/Denis Sarmanho – paraibasurf/Joelio Gomes.

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo