Principal / Cheyne Kawani / Cheyne Kawani entrevista André De Bíase, ator, diretor, surfista e um dos protagonistas do programa Armação Ilimitada grande sucesso na década de 80.
Cheyne Kawani entrevista André De Bíase, ator, diretor, surfista e um dos protagonistas do programa Armação Ilimitada grande sucesso na década de 80.

Cheyne Kawani entrevista André De Bíase, ator, diretor, surfista e um dos protagonistas do programa Armação Ilimitada grande sucesso na década de 80.

Grande André Bíase, antes do nosso bate papo podemos dizer que  você é o eterno *Menino do Rio* (ator protagonista do filme que marcou história) o modelo personificado da história do surf carioca que ajudou a transformar o surf no país.
 1-Cheyne: Diga para nós meu amigo, os cabelos as roupas, manias e comportamento da tribo do surf da época, eram espelhadas em outras galeras do surf do mundo ou foi tudo surgindo no dia a dia ?
 Bíase: Naquela época, o sonho de consumo era a Califórnia e o Hawaii. Queríamos ter tudo aquilo que apareciam nas revistas Surfing e Surf Magazine e tentávamos copiar o que acontecia por lá. Ouvíamos os Beach Boys, Beatles e Rolling Stones…. Cabelos compridos, camisas floridas e óculos escuros era a moda surf. Tínhamos referências também do Elvis Presley e seus filmes no Hawaii. Adorava as cenas de luau, com gatas incríveis e ele tocando violão ao lado da fogueira.
2-Cheyne: André, quais tipos de pranchas você usava e quais suas manobras prediletas?
Bíase: Usava muito as pranchas do Ricardo Vanderbill, estávamos sempre juntos no Rio e em Saquarema. Usava também as pranchas do Miçairi, onde eu trabalhava fazendo a laminação das suas  pranchas. Adorava viajar pelo mundo pegando ondas e conhecendo a cultura e as pessoas desses lugares. E o surf era o clássico do clássico.
11208744_1139951692698569_318937432_n
3- Cheyne: O surf na época, como era visto aos olhos da sociedade ?

Bíase: Era esporte de vagabundos, maconheiros e sem futuro algum. A polícia, principalmente, adorava reprimir a galera do surf. Não éramos reconhecidos como atletas.

4-Cheyne: E as gatas na areia da praia, preferiam os surfistas ?
 
Bíase: Era tudo novo e colorido naquela época. Os pais não gostavam que suas filhas se envolvessem com os surfistas da zona sul de Ipanema, mas elas adoravam. Acredito que nossa tribo era diferente e proibitiva, o que tornava tudo mais misterioso e gostoso.
5- Cheyne:  Você gostava de competir, já foi um competidor André ?
Bíase: Não, nunca gostei.  Na minha época tinha o Pepe, Foca, Betão, Bocão, Cauli, Daniel Friedman, Paulinho Aragão, e outros grandes surfistas. Não dava para acompanhar o ritmo deles. Não queria competir para perder sempre. Fui juiz de algumas etapas, convidado pelo Randy Rarick, executivo da ASP, Associação de Surfistas Profissionais na época. Tinha carteirinha e tudo. Minha média de notas como juiz eram muito boas.
6- Cheyne: Vamos falar da *ARMAÇÃO ILIMITADA* aquele seriado que marcou uma geração inteira(eu não perdia um episódio kkk). De quem foi a idéia genial e como chegou a você o convite?
Bíase: Escrevi um filme, o “Menino do Rio”, que fez muito sucesso em 1980. Era um filme que contava a história de um surfista que se apaixona por uma garota da sociedade do Rio de Janeiro. Este filme apresentou ao Brasil o nosso estilo de vida. O modo de pensar, de se vestir, de namorar e como curtíamos a vida. Fez tanto sucesso que fui convidado para trabalhar na Rede Globo como ator.  Um dia conheci o Kadu Moliterno e resolvemos fazer uma dupla na televisão, com base no filme chamado But Cassidy and Sundance Kid, com Paul Newman e Robert Redford.  Juntamos o espírito dessa dupla com os ingredientes do filme “Menino do Rio”. Apresentamos o projeto para emissora e o resto da história vcs sabem… Foi um estouro de bilheteria!
11198822_1139951632698575_524796682_n
7- Cheyne: Essa pergunta eu particularmente sempre quis fazer(kkkk). Você André ou o Kadu Moliterno namoraram com a Andréa Beltrão , que fazia parceria com vocês no seriado?
Bíase: Tive um lance com ela, sempre admirei a personalidade e o jeito dela. Mas foi bem rápido, afinal trabalhávamos todos os dias juntos e era muito trabalho. Andrea é uma pessoal muito especial.
 8- Cheyne: E as musicas da época , qual eram as preferências e quais as musicas ou bandas você ouve ultimamente?
Bíase: Beatles, Rolling Stones, Pink Floyd, Carlos Santana, Led Zepellin e muito mais… Hoje escuto basicamente tudo, muito Blues, Jazz e Rock and Roll, sem falar dos melhores da musica brasileira.
11198436_1139951646031907_1460485194_n
9- Cheyne: André, mesmo com sua vida atual agitada, entre novelas e peças de teatro, tem algum projeto que você possa adiantar para nós?

Bíase: O filme “A Ultima Aventura”, sobre a volta do Kadu e André, que deve ser filmado no início de 2016, e um projeto para tv à cabo, chamado “Rumo ao Desconhecido”, onde conto histórias  de pessoas interessantes que vivem em lugares paradisíacos. Neste programa estarei viajando pelo mundo.

1o- Cheyne: Grande André, deixa para nós algum pensamento, conselho ou idéia que só André de Bíase diria…
Bíase: Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje… hahahaha. A vida passa muito rápido. Como uma onda no mar…
                 11122001_1139951899365215_382122442_n
                CHEYNE: MUITO OBRIGADO ANDRÉ , TAMUJUNTU…ALOOHA…
     BÍASE: Muito obrigado Cheyne, meu brothão.
     ADB-LOGO-COLORIDA-2
     Andre De Biase
     Ator / Produtor.
Por: Cheyne Kawani / Surf Today.

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo