Principal / NOTÍCIAS / Disputas eletrizantes marcam 2ª etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018 (SC).
Disputas eletrizantes marcam  2ª etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018 (SC).

Disputas eletrizantes marcam 2ª etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018 (SC).

Pódio Open. Foto Basilio Ruy.

Uma das entidades mais emblemáticas do país, a Associação de Surf da Joaquina realizou a 2ª etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018, finalizado nesse último final de semana em Florianópolis(SC).

Dando sequência ao calendário de eventos de 2018, a competição promovida pela ASJ reuniu 92 surfistas, divididos em 12 categorias de um dos circuitos locais mais tradicionais do Estado. Com a apresentação da Ocean Pacific (OP), a etapa distribuiu pranchas e kits, totalizando 15 mil reais de premiação. No final do ano, os campeões do ranking nas categorias Junior e Open receberão passagens para o Peru e México respectivamente.

Quando o assunto é campeonato de surf na Joaquina, a constância das ondas que fez a fama da praia mundialmente é garantia de sucesso dentro e fora da água. “Por menor que seja o tamanho do swell, a Joaquina oferece ondas com excelente qualidade para a realização de um campeonato de surf”, declarou Flávio Caldas, diretor técnico da ASJ e árbitro que integra o quadro oficial da Fecasurf e da WSL South America.

O final de semana ensolarado com temperaturas agradáveis nada lembrou o inverno na região sul. Boas ondas, com séries quebrando acima de 0,5 metro encaixaram com perfeição milimétrica no banco de areia da Joaca. “O mar está muito bom para a disputa de um campeonato de surf: liso, perfeito e com vento terral”, comentou o local João Godoy durante o primeiro dia de disputas.

A categoria Surf Adaptado foi decidida na última bateria do sábado, aproveitando as boas condições das ondas. O título foi para o surfista de Itajaí(SC) Jonathan Borba, que literalmente saiu do ônibus para a decisão. Ele chegou atrasado à bateria quando faltavam 8 minutos para o término, e ainda conseguiu pegar três ondas que lhe deram o título da etapa. “Estava treinando em Itajaí de manhã, quando recebi uma mensagem dizendo que alteraram o cronograma e nossa bateria rolaria no final de tarde. Comecei a colocar a roupa de borracha ainda dentro do ônibus perto da Joaquina e achei que não ia dar tempo”, revelou o campeão, que foi aplaudido pelo seu esforço por seus oponentes dentro da água.

 

Domingo de finais.

Mesmo diminuindo no domingo, as ondas continuaram com boa formação para o encerramento da etapa. As finais do surf feminino tiveram três campeãs diferentes, com as vitórias de Sannia Antunes na Feminino Open, Kyany Hyakutake na Feminino Sub 16 e Isabela Bonatto na Feminino Sub 12.

As categorias de base são um atrativo nos eventos pelo Estado, com a presença dos jovens atletas acompanhados de seus pais, dando um ar familiar às disputas durante o final de semana.

O catarinense Ryan Martins teve um domingo de alegrias na Joaquina, marcando presença em três decisões e vencendo uma. O local da praia do Santinho foi o campeão da categoria Petiz, com duas ondas fortes que fizeram a diferença a seu favor na final.

Outro destaque do final de semana foi Keone Roitman, de 10 anos de idade. Filho de brasileiros, o garoto nasceu no Havaí, e está de férias no Brasil. “O Keone começou a competir em 2017 nos circuitos da NSSA e HSA no Havaí, e ficou em 2º lugar numa etapa neste ano”, revelou Thiago Roitman, pai do atleta. “O evento está demais, com um excelente nível técnico e organização impecável. O pessoal de lá deveria aprender aqui com a ASJ como se organiza um campeonato”, confidenciou Roitman.

Keone impressionou com uma linha de surf madura para sua pouca idade. Ele venceu com folga a categoria Infantil, marcando uma das maiores notas da prova (8.50), que lhe ajudou a totalizar 15.75 pontos de somatório.

Diretamente de Balneário Camboriú(SC), Takeshi Oyama veio disputar o evento de seu patrocinador e fez bonito, ficando com o título da Iniciantes numa bateria apertada contra João Vitor Guimarães (2º) e Artur Arruda(3º), e Ryan Martins (4º).

As categorias Mirim e Junior tiveram belas disputas e viradas de resultados, mostrando a qualidade e o nível dos atletas que disputam o circuito ASJ. Daniel Gehlen apostou no surf ágil para vencer a Mirim, por uma pequena diferença em relação ao segundo colocado Luan Silveira.

Na sequencia, Uriel Batista repetiu o resultado da primeira etapa e dominou a situação com folga na final Junior. Com a vitória, Uriel disparou na liderança do ranking, e segue firme em busca da passagem para o Peru oferecida pela Liquid Trips ao campeão da categoria no final da temporada.

 

Experiência a serviço do surf.

As categorias Open, Master e Local contaram com a presença de grandes nomes do surf catarinense, como Guga Arruda e Marco Polo, que já foram campeões profissionais em Santa Catarina, e continuam afiados quando o assunto é competição

Após um longo tempo sem competir, Guilherme Tranquilli sentiu novamente a satisfação de vencer um campeonato e ficou com o título da Local. Guga Arruda confirmou o favoritismo na categoria Master e ficou com o título da etapa.

A última decisão foi na categoria Open, com uma disputa equilibrada entre os quatro finalistas. O ex-top WCT Marco Polo já havia marcado a maior nota do evento (9.25) durante a semifinal, e colocou seu backside em ação nas esquerdinhas perfeitas da Joaca, para vencer a Open e entrar na briga pela passagem para o México oferecida ao campeão do ranking 2018 pelo Puerto Escondido Quiosque Mexicano .

A diferença entre os quatro finalistas foi pequena e nos segundos finais, Ramiro Rubim, ainda arrancou 8.80 para roubar a segunda posição de João Godoy, vencedor da etapa de abertura do circuito e líder do ranking nesse momento.

A terceira e última etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018 será dias 9 e 10 de dezembro, e contará com a categoria Pro-AM, que assim como no ano passado, premiará os finalistas com  dinheiro. 

A 2ª etapa do Circuito OP ASJ de Surf Amador 2018 foi apresentado pela Ocean Pacific (OP)Patrocínio: Puerto Escondido Quiosque Mexicano e Liquid Trips. Apoio: SDA Surfing, Hot Glass, Mix Fins, Kxo Surfboards, Restaurante Pedra Careca, Rhyno, Tick Deck, Ilha Store, Tropical Brasil, Tikehau Surf Shop, Goda´s, Mormaii Joaquina, Panificadora Lisboa, Boletim de Olho no Mar, In Paradise e Magic Island Wax. Realização: ASJ (Associação de Surf da Joaquina). Supervisão técnica: Fecasurf (Federação Catarinense de Surf).

Resultados

Open:

1º- Marco Polo

2º- Ramiro Rubim

3º- João Godoy

4º- Guilherme Tranquilli

 

Junior:

1º- Uriel Sposaro

2º- Máximus Petrina

3º- Daniel Gehlen

4º- João Godoy

 

Mirim:

1º- Daniel Gehlen

2º- Luan Silveira

3º- Matheus Vidal

4º- Maximus Petrina

 

Iniciantes:

1º- Takeshi Oyama

2º- João Vitor Guimarães

3º- Arthur Arruda

4º- Ryan Martins

 

Master:

1º- Guga Arruda

2º- Jussemir Junior

3º- Guilherme Bernardini

4º- Jorge Correa

 

Infantil:

1º- Keone Roitman

2º- Gabriel Ogasahara

3º- Pedro Souza

4º- Ryan Martins

 

Petit:

1º- Ryan Martins

2º- Keoni Rotman

3º- Maddox Petrina

4º- Isabella Bonnato

 

Feminino Open:

1ª- Sannia Antunes

2ª- Pamela Mel

3ª- Kiany Hyakutake

4ª- Laura Raupp

 

Feminino Sub 16:

1ª- Kyany Hyakutake

2ª- Pâmela Mel

3ª- Laura Raupp

4ª- Iasbella Bonatto

 

Feminino Sub 12:

1ª- Isabella Bonnatto

2ª- Maria Amélia Autuori

3ª- Luiza Rosa

4ª- Sofia Rocha

 

Surf Adaptado:

1º- Jonatham Borba

2º- Gelder Costa

3º- Robson Gasperi

4º- Silvana Helena

Local:
1º- Guilherme Tranquilli
2º- Ronaldo Silveira
3º- Pedro Souza
4º- Gabriel Nasa

 

OBS: O ranking oficial do Circuito ASJ de Surf  2018 após a 2ª etapa ainda não está disponível com a atualização das colocações dos atletas.

 

Por: Surf Today / fonte: Prime Press07 Assessoria & Comunicação

p07p

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo