Principal / LONGBOARD / FESTIVAL PRANCHA OCA FEMININO AGITOU A PRAIA DO JOSÉ MENINO.
FESTIVAL PRANCHA OCA FEMININO AGITOU A PRAIA DO JOSÉ MENINO.

FESTIVAL PRANCHA OCA FEMININO AGITOU A PRAIA DO JOSÉ MENINO.

 

Neste final de semana Santos foi a capital do longboard, com a primeira edição do Festival Prancha Oca específico para as mulheres. Sem formato competitivo reuniu 150 inscritas. Além das paulistas marcaram presença atletas de Santa Catarina, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Campeã brasileira de longboard, a carioca Allar Cinti, fez questão de participar. “O mundo do surf ainda é muito masculino, foi importante para as mulheres. Tinha que ser aqui, onde tudo começou, no mar dos pioneiros. Fui tão bem recebida que estarei voltando para treinar em Santos”.

A professora da Secretaria de Esportes, Isabela Panza, foi a responsável pela organização. “Quem participou saiu muito satisfeito, o que prevaleceu foi a cultura do surf. A meninas que vieram de fora ficaram com uma imagem muito boa da Cidade. Conseguimos ter o espirito polinésio havaiano neste final de semana”.

Todas as inscritas ganharão medalhas e camisetas como premiação. O Festival Prancha Oca de Longboard Feminino foi realizado pela Secretaria de Esportes (Semes).

O evento:

Foram realizadas seis baterias no sábado (30) e seis no domingo (1), em frente ao Posto 2, na praia do José Menino. Os alunos com deficiência física da Escola Radical receberam homenagens, assim como mulheres que fizeram parte da história do surfe no Brasil e no mundo.

No sábado, o Cine Roxy Gonzaga homenageou, na Calçada da Fama, o coordenador da Escola Radical, Cisco Araña. Na parte externa, a banda Bella Huna fez uma apresentação musical. Na sala 5, foram apresentados vídeos de longboard e surfe adaptado.

O Secretário de Esportes, Sadao Nakai, falou sobre o evento. “Temos que parabenizar o Cisco Aranã e a Isabela Panza por essa iniciativa. Um festival para mulheres com mais de 100 inscritas, trazendo famílias e realizando inclusão. Tudo dentro da cultura do surf, reforçando Santos cada vez mais como uma “Surf City”.

Doações:

Cisco Araña e Carlos Mudinho leiloarão um longboard que shapearam (modelaram). O lance vencedor foi de 3 mil reais, doados para Escola Radical. Da mesma forma o valor dos ingressos da ação no Cine Roxy. O dinheiro será utilizado para comprar equipamentos para a Escola – equipamento também recebeu as parafinas doadas pelas atletas como valor simbólico de inscrição.

Por: Surf Today / fonte: Washington Jornal do Esporte

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo