Principal / NOTÍCIAS / Filipe Toledo dá show no US Open e Courtney Conlogue é nova líder do WCT.
Filipe Toledo dá show no US Open e Courtney Conlogue é nova líder do WCT.

Filipe Toledo dá show no US Open e Courtney Conlogue é nova líder do WCT.

Filipe Toledo (Foto: Morris – WSL North America)

A quinta-feira começou bem para o Brasil na Vans US Open of Surfing no famoso píer de Huntington Beach, na Califórnia, Estados Unidos. O defensor do título, Filipe Toledo, abriu o dia com sua arma mortal para fazer um novo recorde de 18,20 pontos com notas 9,10 em dois aéreos. Na segunda bateria, Miguel Pupo e Alex Ribeiro despacharam dois australianos e Tomas Hermes também avançou para a rodada classificatória para as oitavas de final no segundo QS 10000 dos Estados Unidos. São seis brasileiros entre os 24 concorrentes ao título, pois Michael Rodrigues e Marco Fernandez já tinham passado para a terceira fase na quarta-feira em Huntington Beach.

Courtney Conlogue (Foto: Morris - WSL North America)

As meninas fecharam a quinta-feira e o dia terminou com a norte-americana Courtney Conlogue assumindo a primeira posição no Jeep Leaderboard, com a classificação para as semifinais da Vans US Open of Surfing. Após a derrota de Carissa Moore para a sul-africana Bianca Buitendag antes da sua bateria, ela precisava vencer para ultrapassá-la no ranking e fez o melhor duelo do dia para superar a também havaiana Malia Manuel por 16,43 a 15,20. Foram as duas maiores somatórias da quinta-feira na sexta etapa do Samsung Galaxy World Surf League Women´s Tour, que acontece junto com o QS 10000 masculino em Huntington Beach.

Na próxima, em setembro em Trestles, também na Califórnia, Courtney Conlogue competirá com a lycra amarela de líder do ranking que vinha sendo usada pela havaiana Carissa Moore desde o início da temporada na Austrália. A brasileira Silvana Lima também competiu na quinta-feira em Huntington Beach, mas perdeu a disputa pela última vaga nas quartas de final para a australiana Nikki Van Dijk. Com a derrota em nono lugar, a cearense permaneceu em 12.o lugar no ranking e fora do grupo das dez primeiras que são mantidas na elite das top-17 da World Surf League para o ano que vem. Ela ainda tem quatro etapas para entrar na zona de classificação, a próxima em Trestles, depois Portugal, França e Havaí, na ilha de Maui.

Quem conseguiu ingressar no G-10 na quinta-feira foi a francesa Johanne Defay, quando conquistou a primeira vaga para as semifinais contra a norte-americana Lakey Peterson. A havaiana Coco Ho ocupava a décima posição e saiu da lista, mas no momento está entre as seis que são indicadas pelo ranking do WSL Qualifying Series. No QS 10000, o único que também já começa a defender posição na lista dos dez que sobem para o WCT é o cearense Michael Rodrigues, um dos seis brasileiros que vão disputar classificação para as oitavas de final em Huntington Beach nessa sexta-feira na Califórnia.

Michael está na segunda bateria com o francês Joan Duru e o norte-americano Kanoa Igarashi, competindo depois do baiano Marco Fernandez abrir o dia com o australiano Adam Melling e outro americano, Nathan Yeomans. Os outros quatro se classificaram na quinta-feira e estão na chave de baixo, que vai apontar o segundo finalista do US Open of Surfing. Filipe Toledo mostrou ser forte candidato ao bicampeonato se as condições do mar e do vento continuarem formando rampas para voar nas direitas de Huntington Beach. Em duas ondas, ele acertou o mesmo aéreo reverse perfeito de frontside para computar duas notas 9,10 no novo recorde de 18,20 pontos para o campeonato deste ano.
Filipe Toledo( Foto da capa) agora vai competir junto com Alex Ribeiro e o basco Aritz Aranburu, na quinta bateria da sexta-feira em Huntington Beach. Os dois brasileiros venceram as primeiras etapas com status máximo QS 10000 do ano, o Oakley Lowers Pro em Trestles nos Estados Unidos e o Quiksilver Pro Saquarema no Brasil, respectivamente. A outra foi conquistada por Alejo Muniz na África do Sul. Miguel Pupo entra no confronto seguinte com o francês Maxime Huscenot e o sul-africano Beyrick De Vries. E Tomas Hermes disputa as duas últimas vagas para as oitavas de final com o neozelandês Billy Stairmand e Charles Martin, da ilha Guadalupe.Caio Ibelli também participou deste primeiro confronto da quinta-feira de ondas de 2-3 pés em Huntington Beach, defendia a terceira posição no WSL Qualifying Series e poderia até assumir a ponta depois da derrota prematura do líder do ranking, o catarinense Alejo Muniz. Ele não conseguiu achar boas ondas e terminou em último, com o sul-africano Beyrick De Vries ficando com a segunda vaga para a terceira fase. Na segunda bateria do dia, os também paulistas Miguel Pupo e Alex Ribeiro completaram uma dobradinha verde-amarela vencedora sobre os australianos Connor O´Leary e Cooper Chapman. Depois, só o catarinense Tomas Hermes se classificou, com o potiguar Jadson André e o capixaba Krystian Kymerson ficando em 37.o lugar na Califórnia, como Caio Ibelli.

Na sexta-feira e no sábado só haverá competição masculina em Huntington Beach e a primeira chamada do dia para iniciar a terceira fase do QS 10000 será as 7h30 na Califórnia, 11h30 pelo fuso horário de Brasília. Acesse a transmissão ao vivo da Van US Open of Surfing clicando no banner do evento na capa do www.wslsouthamerica.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.

————————————————————————

Por: Surf Today / Fonte: João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

 

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo