Principal / NOTÍCIAS / Hizunomê Bettero vence o QS 1500 de Huntington Beach.
Hizunomê Bettero vence o QS 1500 de Huntington Beach.

Hizunomê Bettero vence o QS 1500 de Huntington Beach.

Hizunomê Bettero. Foto: Baptista – WSL

 

O paulista Hizunomê Bettero conquistou o título do QS 1500 Jacks Surfboards Pro no famoso píer de Huntington Beach, maior palco do surf norte-americano na Califórnia. A decisão foi contra o japonês Arashi Kato e o ubatubense subiu de 131 para 26 no ranking do WSL Qualifying Series 2017, com os 1.500 pontos da vitória nos Estados Unidos. Esta foi a quarta etapa vencida por brasileiros esse ano. O paranaense Peterson Crisanto ganhou a primeira no QS 1500 de Israel. E as mais importantes da temporada, com status QS 6000 na Austrália, foram vencidas pelo catarinense Yago Dora em Newcastle e o paulista Jessé Mendes em Sydney, com os dois encabeçando a lista dos dez indicados para a elite da World Surf League pelo QS.

Além de Hizunomê Bettero, outros quatro brasileiros e dois surfistas do Chile chegaram no domingo decisivo do Jacks Surfboards Pro. O também paulista Gabriel André barrou um dos favoritos ao título, o ex-top do CT, Patrick Gudauskas, na primeira bateria do dia. Hizunomê ganhou a segunda, mas Renan Peres ficou em último nessa e os outros também foram eliminados. Os chilenos Manuel Selman e Nicolas Vargas caíram juntos na terceira. E Thiago Guimarães e Namor Cayres ficaram em último nas suas e em 25.o lugar no campeonato com 280 pontos, como Renan Peres e Nicolas Vargas.

Gabriel André parou na fase seguinte e terminou em 13.o lugar, com 420 pontos. Já Hizunomê Bettero venceu mais três baterias para chegar na grande final, duas delas formadas por quatro competidores e a semifinal homem a homem contra o havaiano Dylan Goodale. Na outra bateria, o japonês Arashi Kato surpreendeu ao despachar o último norte-americano, Killian Garland, mas perdeu a disputa final pelo prêmio máximo de 10.000 dólares e os 1.500 pontos da vitória para o brasileiro Hizunomê Bettero.

QS 3000 NO CARIBE – Nessa semana também está rolando outra etapa do WSL Qualifying Series com participação de surfistas da América do Sul, o QS 3000 Martinique Surf Pro na Ilha Martinica do Caribe. No domingo, as ondas em Basse Pointe ficaram clássicas e o paulista Weslley Dantas, irmão mais jovem do top da elite, Wiggolly Dantas, foi um dos destaques do dia na bateria que passou para a terceira fase, dos principais cabeças de chave do evento.

Metade dessa rodada de dezesseis baterias já aconteceu no domingo e seis sul-americanos classificaram-se para a fase dos 32 melhores surfistas do QS 3000 Martinique Surf Pro, os brasileiros Alejo Muniz, Bino Lopes, Lucas Silveira, Yuri Gonçalves, o argentino Santiago Muniz e o peruano Miguel Tudela. Três deles vão disputar apenas duas vagas para a quinta fase, os catarinenses Alejo Muniz e Yuri Gonçalves e o carioca Lucas Silveira, com o japonês Hiroto Arai completando essa bateria.

Arashi Kato e o campeão Hizunomê Bettero (Foto: Nichols – WSL)

QS 1500 NA ARGENTINA – Na próxima semana, o QS 1500 Rip Curl Pro Argentina promove a primeira etapa do WSL Qualifying Series na América do Sul, nos dias 11 a 16 de abril em Mar del Plata, abrindo a disputa pelo título sul-americano da WSL South America mais uma vez nas ondas da Playa Grande. No ano passado, o brasileiro Flavio Nakagima venceu a final contra Leandro Usuña na casa dele, mas o argentino festejou um inédito título sul-americano para o seu país no final da temporada. As inscrições para o Rip Curl Pro Argentina ainda estão abertas e podem ser feitas pelo site www.wslsouthamerica.com

Mais informações, fotos, vídeos e os resultados do QS 1500 Jacks Surfboards Pro, bem como a transmissão ao vivo do QS 3000 Martinique Surf Pro, podem ser acessadas no www.worldsurfleague.com e as notícias destacando a participação sul-americana no Circuito Mundial da World Surf League no www.wslsouthamerica.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

—————————————————————-

Por: Surf Today / Fonte: João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

 

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo