Principal / NOTÍCIAS / JOHN JOHN FLORENCE CONQUISTA O QUIKSILVER IN MEMORY OF EDDIE AIKAU 2015/16.
JOHN JOHN FLORENCE CONQUISTA O QUIKSILVER IN MEMORY OF EDDIE AIKAU 2015/16.

JOHN JOHN FLORENCE CONQUISTA O QUIKSILVER IN MEMORY OF EDDIE AIKAU 2015/16.

 

John John divide uma bomba com Mason Ho. Sempre mais deep e com mais sucesso. Foto: WSL

 

Waimea Bay proporcionou ontem um dos dias mais marcantes do surf de ondas grandes, mostrando a razão por que em 31 anos esta foi apenas a nona vez que o Eddie foi para a água. Ondas bem acima dos 10 metros e cerca de 25 mil pessoas na areia a assistirem a um espetáculo sem igual. John John Florence foi o grande vencedor do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau 2015/16, numa edição onde fez a sua estreia.

Se muitos já consideravam John John como o melhor surfista do Mundo, agora têm mais um argumento a seu favor. O príncipe do North Shore destacou-se entre 28 competidores, onde estavam a grande maioria dos maiores big riders do Mundo, intrometendo-se na disputa pela vitória. Aos 23 anos e na sua primeira participação no Eddie, Florence teve uma exibição épica e conquistou um dos troféus mais raros e desejados do surf mundial, tornando-se ainda no mais jovem surfista a fazê-lo.

Quando o call foi dado as expectativas, que já eram enormes, assim que chegaram os primeiros raios de luz a Waimea, subiram rapidamente a níveis máximos, depois de Clyde Aikau ter afirmado durante o call que eram as melhores condições, ao longo dos últimos 40 anos. Foi num clima de verdadeiro êxtase que deu início a oito horas intensas de competição. Desde 2009/10 que a prova não se realizava, e, depois de várias ameaças inconsequentes, o Eddie foi mesmo para a água. Num dia que fez jus à sua reputação.

No canto da página do webcast podia ler-se que estávamos no 87.º dia dos 89 que comporam o período de espera. Foi um tiro de sorte, mas um tiro extremamente certeiro. Um dos maiores swells que ficará na memória do North Shore de Oahu, ajudou assim finalmente a interromper esta espera. Muitos acreditam que houve dedo divino, apelidando-o de “Brock Little Swell”. Não sabemos se teve, mas se o grande big rider, que se tornou num dos maiores ícones de Waimea e que nos deixou no início do mês, estava assistindo a competição, certamente de que ele ficou muito feliz com um evento que também foi uma grande homenagem à sua memória.

Com 28 surfistas, divididos por quatro heats de sete surfistas e competindo em dois rounds, estivemos assim, perante a algo único. Florence somou 301 pontos num máximo de 400, na soma das suas quatro melhores ondas, para bater uma forte concorrência, de onde se destacaram “nomes sagrados” do big wave riding mundial, como Shane Dorian ou Ross Clarke-Jones. O australiano, que havia vencido em 2000/01, ficou na 2.ª posição. Já Dorian, que tanto se esforçou para alcançar a primeira vitória em Waimea e mostrar que é o homem dominador de qualquer arena de ondas grandes do planeta, teve de se contentar com o último posto no pódio.

Ao longo do dia, assistiu-se de tudo um pouco. Drops insanos, como seria previsível e wipeouts incríveis e assustadores,  que o diga Grant “Twiggy” Baker. Houve também muitas ondas divididas, a dois e a três, dando um efeito ainda mais incrível a competição. Houve Jamie O’Brien completamente sem filtro,  atirando-se de qualquer maneira nas maiores bombas que surgiam e Jamie Mitchell que terminou em 4.º lugar, também. O famoso nadador e salva vidas local, Dave Wassel sempre muito ativo. Clyde Aikau, irmão mais novo do saudoso Eddie, competiu com seus 63 anos e fez assim a sua despedida do evento.

Mas, acima de tudo, houve Kelly Slater, e só a sua presença conta bastante nestas ocasiões. E conta ainda mais, quando o rei decide fazer magia e pegar um tubaço em um Waimea de muito peso. Há coisas que só estão ao alcance dos predestinados. Kelly terminou na 5.ª posição, mas teve o mérito de ser um dos maiores destaques dentro de água. Como sempre, contudo, o dia era de John John Florence e ninguém mais do que ele, merecia todas as atenções.

Quando o oitavo e último heat do dia foi para a água, a vitória de John John era praticamente certa. Fez uma prova muito regular, alcançando algumas das melhores notas do dia. O que mais impressionou foi o controle demonstrado em cima da prancha. Estamos falando de um dos palcos mais difíceis do Mundo de surfar, o que certamente, coloca os surfistas perante as situações mais dramáticas e difíceis de suas carreiras. Mas ele fez parecer tudo muito simples e  muito fácil.

“Estava ansioso por fazer parte de tudo isto”, disse John John, “Eu estava nervoso, e, pensava que só queria entrar no evento e pegar algumas ondas. Vim de bicicleta, logo pela manhã, e senti a energia das milhares  de pessoas que já estavam no parque. Vivi aqui a minha vida inteira e nunca tinha visto algo assim. Nunca tinha feito parte ou imaginava participar de um evento como este. Isto foi, sem qualquer dúvida, um dos maiores momentos da minha vida. E vencer foi um sonho tornado-se realidade, principalmente perante estas lendas. Muitos deles são os meus heróis”, admitiu John.

 Vencer tão novo e perante uma concorrência tão forte é algo fenomenal. Florence é completo. Seja a competir em ondas normais ou em grandes, fazendo filmes ou simplesmente no free surf, ele tem um lugar só seu no surf mundial. Ontem, ele confirmou tudo isso em ainda muito mais em grande estilo. Quando John John Florence nasceu já se tinham realizado três edições do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau. O mundo não poderia imaginar que, em apenas cinco edições depois, ele seria o grande campeão.

Após tocar a sirene do último heat, os amigos do North Shore o abraçaram efusivamente, com Jamie O’Brien na cabeça da liderança e extremamente orgulho do seu feito. Desnorteado, deu algumas voltas no parque até se dirigir para o palanque, onde iria ser coroado e consagrado. Fez o seu caminho entre saudações, champanhe e uma cerveja que não largou da mão, mesmo perante as inúmeras câmaras que o perseguiam. Não é todos os anos que o Eddie vai, nem muito menos todos os dias que se vence um dos mais prestigiados campeonatos do surf mundial.

The Quiksilver in Memory of Eddie Aikau Final Results:
1 – John John Florence (HAW) 301
2 – Ross Clarke-Jones (AUS) 278
3 – Jamie Mitchell (AUS) 249
4 – Kelly Slater (USA) 238
5 – Dave Wassel (HAW) 230

Round 1/Heat 1 Results:
Ross Clarke-Jones (AUS) 166, Jamie Mitchell (AUS) 83, Shane Dorian (HAW) 80, Kohl Christensen (HAW) 71, Sunny Garcia (HAW) 47, Greg Long (USA) 38, Ramon Navarro (CHL) 5

Round 1/Heat 2 Results:
Kelly Slater (USA) 97, Aaron Gold (HAW) 85, Jamie O’Brien (HAW) 70, David Wassel (HAW) 65, Reef McIntosh (HAW) 46, Tom Carroll (AUS) 29, Grant Baker (ZAF) 23

Round 1/Heat 3 Results:
John John Florence (HAW) 170, Takayuki Wakita (HAW) 104, Mark Healey (HAW) 101, Clyde Aikau (HAW) 65, Nathan Fletcher (USA) 39, Peter Mel (USA) 9, Noah Johnson (HAW) 0

Round 1/Heat 4 Results:
Koa Rothman (HAW) 110, Makuakai Rothman (HAW) 103, Bruce Irons (HAW) 44, Danilo Couto (BRZ) 69, Mason Ho (HAW) 63, Ian Walsh (HAW) 10, Kala Alexander (HAW) 0

Round 2/Heat 1 Results:
Shane Dorian (HAW) 207, Jamie O’Brien (HAW) 141, Reef McIntosh (HAW) 81, Aaron Gold (HAW) 76, Tom Carroll (AUS) 48, Kohl Christensen (HAW) 43, Greg Long (USA) 33

Round 2/Heat 2 Results:

David Wassel (HAW) 230, Kelly Slater (USA) 201, Ross Clarke-Jones (AUS) 178, Jamie Mitchell (AUS) 172, Ramon Navarro (CHL) 95, Grant Baker (ZAF) 68, Sunny Garcia (HAW) 40

Round 2/Heat 3 Results:
John John Florence (HAW) 206, Mason Ho (HAW) 144, Kala Alexander (HAW) 86, Mark Healey (HAW) 32, Danilo Couto (BRZ) 30, Clyde Aikau (HAW) 26, Koa Rothman (HAW) 7

Round 2/Heat 4 Results:
Ian Walsh (HAW) 115, Makuakai Rothman (HAW) 91, Peter Mel (USA) 77, Bruce Irons (HAW) 57, Nathan Fletcher (USA) 54, Takayuki Wakita (HAW) 37, Ben Wilkinson (AUS) 37

Top 4 Waves (Both Rounds):
John John Florence (HAW) 301
Ross Clarke-Jones (AUS) 278
Shane Dorian (HAW) 270
Jamie Mitchell (AUS) 249
Kelly Slater (USA) 238
Makuakai Rothman (HAW) 231
David Wassel (HAW) 230
Mason Ho (HAW) 191
Jamie O’Brien (HAW) 180
Aaron Gold (HAW) 139
Mark Healey (HAW) 133
Takayuki Wakita (HAW) 123
Koa Rothman (HAW) 117
Ian Walsh (HAW) 115
Reef McIntosh (HAW) 112
Grant Baker (ZAF) 109
Kohl Christensen (HAW) 109
Bruce Irons (HAW) 101
Ramon Navarro (CHL) 100
Danilo Couto (BRZ) 93
Clyde Aikau (HAW) 91
Nathan Fletcher (USA) 88
Sunny Garcia (HAW) 87
Peter Mel (USA) 86
Kala Alexander (HAW) 86
Greg Long (USA) 71
Tom Carroll (AUS) 67
Ben Wilkinson (AUS) 37
Noah Johnson (USA)

Por: Surf Today / Fonte: Surf Portugal

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo