Principal / NOTÍCIAS / Maui and Sons Arica Pro Tour definirá o campeão da WSL South America no Chile.
Maui and Sons Arica Pro Tour definirá o campeão da WSL South America no Chile.

Maui and Sons Arica Pro Tour definirá o campeão da WSL South America no Chile.

Robson Santos encarando as morras de El Gringo no ano passado (Foto: Rommel Gonzales)

 

A etapa mais desafiadora do calendário sul-americano vai definir o campeão regional da WSL South America na próxima semana no Chile. Mais de sessenta surfistas de dez países já estão inscritos para competir no QS 1500 Maui and Sons Arica Pro Tour nos dias 04 a 09 de agosto nos tubos gelados de El Gringo, na Ex Isla Alacrán. A vitória vale 1.500 pontos para o WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para fechar o ranking 2015 da WSL South America, com o primeiro colocado garantindo participação nas principais etapas classificatórias para a elite dos top-34 da World Surf League do ano que vem, as com status QS 10000 e QS 6000.
Ele lidera o ranking e no ano passado se destacou no Maui and Sons Arica Pro Tour surfando um tubaço nota 10 em El Gringo. O seu principal concorrente ao título de campeão regional da WSL South America no Chile será o jovem carioca Lucas Silveira, que divide a segunda posição no ranking com o paulista Hizunomê Bettero, ambos com os 560 pontos do terceiro lugar na Argentina. Hizunomê não está entre os quinze brasileiros que já confirmaram participação no Maui and Sons Pro Tour, nem o argentino Leandro Usuna, o cearense Messias Felix e o pernambucano Luel Felipe, que estão empatados em quarto lugar no ranking com 420 pontos.Importante ressaltar que este bônus é somente para o campeão regional. Caso ele garanta participação ficando entre os 100 primeiros do WSL Qualifying Series, a vaga não será repassada para o segundo do ranking regional. Esta nova regra implantada pela World Surf League nesta temporada é válida para os sete escritórios da entidade no mundo e o ranking regional só computa os resultados nas etapas com status QS 1000, QS 1500 e QS 3000. No calendário 2015 da WSL South America tem apenas duas provas com este nível. A primeira foi o QS 1500 Rip Curl Pro Argentina disputada em Mar Del Plata, que foi vencida pelo brasileiro Robson Santos.

Com essas ausências, Robson Santos pode garantir o título antes mesmo do término do Desafio de Arica no Chile. Também não fazem parte da lista dos surfistas inscritos antecipadamente alguns ex-campeões do Maui and Sons Arica Pro Tour, como o vencedor da primeira edição em 2009, o peruano Gabriel Villaran, o da terceira em 2012, o australiano Anthony Walsh, além de Jessé Mendes, que no ano passado se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma vitória nos tubos perfeitos e desafiadores de El Gringo. Já o chileno Guillermo Satt, campeão em 2011, e o peruano Alvaro Malpartida, que faturou o título em 2013, estão confirmadíssimos para tentar um inédito bicampeonato em Arica.

El Gringo bombando altas ondas no ano passado (Foto: Rommel Gonzales)

O Brasil comparece mais uma vez com o maior pelotão para tentar repetir o feito de Jessé Mendes esse ano. São quinze surfistas e a maioria de uma nova geração que já quer começar a competir em ondas grandes e condições extremas como as do Chile. Os únicos mais experientes são o próprio paulista Robson Santos, o ex-top do WCT, Paulo Moura, o também pernambucano Halley Batista e o carioca Jeronimo Vargas. Entre os mais novos, destaque para o catarinense Luan Wood, que semanas atrás conquistou o vice-campeonato sul-americano Pro Junior no Maui and Sons Pro Junior de San Bartolo, no Peru.

O segundo maior esquadrão é dos donos da casa com doze chilenos na lista encabeçada por Guillermo Satt e Manuel Selman. O Peru tem dez participantes confirmados, como Alvaro Malpartida, campeão em Arica em 2013, os irmãos Miguel e Tomas Tudela e Alonso e Sebastian Correa. O Havaí também comparece em bom número, com nove inscritos, entre eles o vice-campeão do Maui and Sons Arica Pro Tour de 2012, Eala Stewart. A relação dos dez países que estarão representados esse ano em El Gringo continua com a Austrália (4 inscritos), Estados Unidos (4), Argentina (3), França (2), Venezuela (1) e São Bartolomeu (1).

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.

————————————————————————

Por: Surf Today / Fonte: João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

 

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo