Principal / LONGBOARD / Phil Rajzman está nas semifinais do Longboard em Taiwan
Phil Rajzman está nas semifinais do Longboard em Taiwan

Phil Rajzman está nas semifinais do Longboard em Taiwan

Phil RajzmanWSL / TIM HAIN

O atual campeão mundial Phil Rajzman botou fogo na disputa pelo título mundial de Longboard de 2017 da World Surf League, que está sendo decidido na Ilha Taiwan. Ele não tem mais chances de conseguir um terceiro título esse ano, mas barrou o líder do ranking, Taylor Jensen, nas quartas de final que fecharam a quinta-feira na praia Jinzun Harbour, em Taitung. No entanto, por ironia do destino, o próprio brasileiro pode garantir o tricampeonato do americano se vencer o Taiwan World Longboard Championship, que deve ser encerrado nesta sexta-feira. Isso porque os outros três semifinalistas têm chances de empatar com Taylor Jensen e aí o título mundial será decidido numa bateria extra para definir o campeão de 2017.

“As ondas estão incríveis e o swell (ondulação) continua bombando aqui”, disse Phil Rajzman, campeão mundial em 2007 e 2016. “O Taylor (Jensen) é um grande amigo meu, então ganhar dele foi até difícil pra mim, pois ele está na corrida do título mundial e eu não. Eu não posso mais ser campeão mundial, mas sempre quero fazer o meu melhor em todos os eventos que participo, então se para isso é preciso passar por aqueles que estão disputando o título, que seja assim”.

O brasileiro não tem mais chances por ter ficado em nono lugar na primeira etapa do World Surf League Longboard Championship Tour 2017 em Papua Nova Guiné, vencida por Taylor Jensen. Já os outros três semifinalistas chegaram na Ilha Taiwan em quinto lugar, mesma posição que Taylor terminou na quinta-feira. Então, o americano Cole Robins, adversário de Phil Rajzman na primeira semifinal, o australiano Harley Ingleby e o francês Edouard Delpero, poderão empatar com ele se vencerem o Taiwan World Longboard Championship.

Edouard Delpero on Day 5 of Taiwan Open World ChampionshipEdouard DelperoWSL / TIM HAIN

Caso isso aconteça, o título mundial será decidido numa bateria extra entre Taylor Jensen e o ganhador da etapa, se não for o brasileiro. Isso só foi feito uma vez na história da World Surf League, quando o paulista Caio Ibelli conquistou o título mundial Pro Junior de 2011 depois de terminar empatado em primeiro lugar no ranking das três etapas com o australiano Garret Parkes. A grande final foi na Austrália e o brasileiro que hoje faz parte da elite do CT ganhou a bateria tira-teima do australiano na casa dele.

A previsão era encerrar o Taiwan World Longboard Championship na quinta-feira, mas o vento apertou no decorrer do dia agindo negativamente na formação das ondas em Jinzun Harbour e a comissão técnica preferiu deixar as semifinais e a grande final para a sexta-feira. A primeira chamada para a semifinal entre Phil Rajzman e Cole Robbins será as 7h00 em Taiwan, 21h00 da quinta-feira no fuso horário de Brasília. A disputa pela outra vaga na grande final será entre Harley Ingleby e Edouard Delpero.

Taylor Jensen on Day 3 of Taiwan Open World Longboard ChampionshipTaylor JensenWSL / TIM HAIN

A quinta-feira amanheceu com ótimas direitas e esquerdas em Jinzun Harbour. Nas baterias da terceira fase que abriu o dia, Phil Rajzman passou em segundo lugar para as quartas de final no confronto vencido pelo inglês Adam Griffiths. Na disputa seguinte, Taylor Jensen estabeleceu um novo recorde de 18,60 pontos de 20 possíveis, somando notas 9,33 e 9,27 e ainda descartando um 9,23 das duas ondas computadas.

O vice-líder do ranking, Kai Sallas, do Havaí, também arrebentou na terceira bateria, totalizando 17,37 pontos com uma nota 9,40 no confronto que eliminou o brasileiro Rodrigo Sphaier, que cometeu uma interferência e não teve como brigar pela classificação. E Antonie Delpero ganhou a última por 17,13 com uma nota 9,33 da sua melhor apresentação.

Kai Sallas on Day 5 of Taiwan Open World ChampionshipsKai SallasWSL / TIM HAIN

LÍDERES ELIMINADOS – Nas quartas de final, os quatro surfistas que encabeçavam o ranking da primeira etapa foram eliminados. A primeira vítima foi Adam Griffiths, que dividia a terceira posição com o francês Antoine Delpero e perdeu para Cole Robins por uma pequena diferença de 14,73 a 14,57 pontos. A disputa seguinte foi um duelo de bicampeões mundiais e Phil Rajzman começou forte com nota 7,67, confirmando a vitória sobre Taylor Jensen com um 6,17 que somou no placar encerrado em 13,84 a 11,54 pontos.

Na sequência, o francês Edouard Delpero barrou o vice-líder do ranking, Kai Sallas, por 16,00 a 15,04. E na última bateria da quinta-feira em Taiwan, o australiano Harley Ingleby, que também tem dois títulos mundiais, de 2009 e 2014, despachou o outro terceiro colocado do ranking, Antoine Delpero, irmão de Edouard, por 15,77 a 14,07 pontos. Com isso, nenhum dos surfistas que poderiam ultrapassar a pontuação do líder Taylor Jensen, se classificou e os concorrentes que restaram só poderão igualar os dois resultados do norte-americano.

Harley Ingleby on Day 5 of Taiwan Open World ChampionshipHarley InglebyWSL / TIM HAIN

“As condições ficaram muito difíceis com o vento que entrou e foi melhor mesmo deixar as semifinais para amanhã (sexta-feira)”, disse Harley Ingleby. “Agora, realmente a disputa do título mundial está aberta, com o Antoine (Delpero), o Adam (Griffiths), o Kai (Sallas) e o Taylor (Jensen) saindo do evento. A situação fica mais excitante, mas ainda existem baterias para disputar, então não quero pensar lá na frente e apenas me concentrar para a semifinal, por enquanto”.

Por Surf Today / fonte: João Carvalho WSL

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo