Principal / NOTÍCIAS / Projeto Lendas do Surf homenageia o Shaper Helio Silva de Oliveira (Coquinho).
Projeto Lendas do Surf homenageia o Shaper Helio Silva de Oliveira (Coquinho).

Projeto Lendas do Surf homenageia o Shaper Helio Silva de Oliveira (Coquinho).

10547491_1475435422697151_4854469580985646569_n1

Projeto Lendas do Surf homenageia o Shaper Helio Silva de Oliveira (Coquinho).

O projeto realizou uma etapa denominada “Kahunas da Ilha” na qual os shapers mais experientes do Guarujá foram apresentados aos meninos surfistas de Santa Cruz dos Navegantes. Entre os homenageados (Kareca Shaper, Isaac Vaz, Neco Carbone, Nando LF, Daniel Souza, Claudio Maran, Luiz Juquinha e Johnny Rice) estava o veterano Coquinho!

O santista Helio Silva de Oliveira – Coquinho – por volta de 1967, costumava reunir-se com os amigos Fuad Mansur, Ney, Nilo e Lobinho nas garagens dos prédios onde moravam, arriscando na intuição, a produção das próprias pranchas. Era uma época em que estavam chegando as pranchinhas pequenas tomando o lugar dos clássicos pranchões.

Gostavam de surfar no Guarujá.  As ondas eram maiores e com melhor formação e havia várias opções de praias para diferentes ondulações.

E no Guarujá, já no início da década de 70, Coquinho encontrou Thyola que juntamente com Antonio Brito havia criado a “Moby Surfboards”, na praia de Astúrias, ao lado Edifício Tendas, Thyola mudou sua oficina para a Rua do Contorno em Pitangueiras e juntamente com o americano Mark Jackola que fazia constantes viagens Hawai/Brasil, montou a Lightning Bolt pagando royalties aos criadores da Lightning Bolt nos Estados Unidos Gerry Lopez e Jack Shipley.

Em uma pequena oficina Mark fazia o shape das pranchas e Thyola fazia pintura e laminação. Foi com eles que Coquinho iniciou seu percurso profissional como fabricante de naves. Na oficina incrustada na mata, reuniam-se os amigos. Se o mar estava muito bom para o surf, o trabalho parava. De 1975 a 1999 Coquinho permaneceu com Thyola que costumava trazer Shapers de outros países para passarem temporadas no Guarujá fabricando pranchas – pré-encomendadas – em sua oficina. Foi com estes Shapers que Coquinho desenvolveu seu estilo: Atuando como Back Shaper observava as técnicas e segredos de grandes profissionais como Barry Kanaiaupuni(California), os hawaianos Dennis Pang e Erick Arakawa e Neville Haime (Austrália).

Coquinho cita ainda, como profissionais que foram referência para ele, o carioca Ricardo Wenohausen, conhecido como WaderBill e Heitor Fernandes.

Do início com “sander” no trabalho braçal com as lixadeiras – Coquinho inevitavelmente passou a criar suas próprias produções e pela sua condição de surfista competidor, desenvolveu grande facilidade em determinar as melhores pranchas para cada surfista de acordo com as características individuais e nível técnico. Compara este trabalho ao de um alfaiate que tem como objetivo realizar o corte exato do tecido com medidas milimétricas e precisas.

Na década de 80 criou sua assinatura: “Coconuts” como era chamado pelos shapers gringos. Depois que saiu da Lightning Bolt , trabalhou com fabricantes de pranchas em São Paulo como Over Reef e outros e a partir de 2002 passou a trabalhar totalmente independente. Seus segredos de shaper resultam em pranchas de alta performance e seu nome é totalmente ligado ao universo do surf onde atua também como juiz de competições. Aloha Coquinho!!!!

Veja a galeria de fotos abaixo:

 

 

Por: Lendas do Surf / Surf Today.

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo