Principal / NOTÍCIAS / SHANE DORIAN E KEALA KENNELLY BRILHAM NA NOITE DOS WSL BIG WAVE AWARDS 2016.
SHANE DORIAN E KEALA KENNELLY BRILHAM NA NOITE DOS WSL BIG WAVE AWARDS 2016.

SHANE DORIAN E KEALA KENNELLY BRILHAM NA NOITE DOS WSL BIG WAVE AWARDS 2016.

 

Keala Kenelly no momento que lhe valeu um feito único. Foto: WSL

 

O Grove Theater, em Anaheim, na Califórnia, foi o palco de uma noite dourada da WSL, onde se coroaram os melhores do ano nas Ondas Grandes. A noite de gala dos WSL Big Wave Awards realizou-se na noite deste sábado e distribui um total de 250 mil dólares de prêmios entre todos os vencedores. Shane Dorian e Keala Kennelly foram as grandes estrelas da noite.

Por outro lado,  Nazaré não viu qualquer uma das três ondas finalistas para maior do ano sair vencedora. Nem Garrett McNamara, nem Mick Corbett e nem mesmo Pedro Scooby. O vencedor da Maior Onda do Ano foi o brasileiro Yuri Soledade com uma verdadeira bomba em Jaws. Após as medições, os peritos estabeleceram a onda em 73 pés, o que equivale a 22,25 metros.

Já no que diz respeito a maior onda na remada, a vitória foi para Aaron Gold. O palco também foi Jaws, que sai assim como o spot mais premiado da noite, beneficiando claramente do efeito de um ano em que assistimos a um dos maiores El Nino’s de todos os tempos. Gold foi assim premiado com aquela que é a maior onda de todas dropada na remada. A medição aponta para 63 pés, o que equivale a 19,2 metros e um novo recorde na categoria.

Shane Dorian voltou a ser um dos destaques desta cerimónia. Foi também em Jaws que o havaiano conseguiu conquistar o prémio Billabong Ride of the Year. Foi a segunda vez consecutiva que Dorian conquistou esta premiação, só que desta vez, com um tubo surreal no famoso big wave spot de Maui. Esta vitória lhe valeu o maior prêmio monetário da noite: 60 mil dólares e somando mais 15 mil pela conquista do Surfline Performance Winner.

Já no feminino o Brasil somou o segundo título da noite, foi para a big rider Andrea Moller, com o prémio para a melhor performance feminina do ano, após uma incrível temporada em Jaws. Foi então que Teahupoo também dividiu as atenções com a bancada havaiana. Foi lá que Niccolo Porcella protagonizou o Wipeout do Ano, superando entre outros Garrett McNamara.

Por fim, o grande destaque da noite vai para Keala Kennelly, vencedora do prémio Pure Scot Barrel Award. Foi a primeira vez na história que uma mulher bateu a concorrência masculina na categoria de Tubo do Ano. Para comemorar, Kenelly beijou efusivamente a sua namorada, a atriz Nikki DiSanto, proferindo depois o discurso da noite. A big rider havaiana agradeceu a todos aqueles que ao longo dos tempos lhe disseram que as mulheres não eram capazes e a quem ela provou que estavam errados.

Por: Surf Today / Fonte: Surf Portugal.

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo