Principal / NOTÍCIAS / Wilson Piolho e “A lição de casa”
Wilson Piolho e “A lição de casa”

Wilson Piolho e “A lição de casa”

A lição de casa:

Ao que parece fizemos a lição de casa, o titulo mundial de Gabriel Medina, o  moral elevado de nossos surfistas disputando a elite do surf mundial, tudo isso é o resultado de muitos anos de aprimoramento do surf brasileiro em todos os aspectos, performances, equipamentos e julgamentos foram evoluindo ao ponto de formarmos uma geração que chega para o mundo sem dever nada a ninguém.

medina

E pensar que já tivemos  um circuito nacional com a maior premiação  para um circuito nacional de todo o mundo, o Super Surf.

SUPER

Agora vivemos um contra senso  temos a melhor geração no circuito mundial e um circuito nacional que no mínimo podemos dizer  “capenga”,  circuitos  estaduais que fazem um ranking que define o campeão brasileiro de surf profissional. Mais caro para os surfistas que tem que se deslocar dentro de um pais com dimensões continentais e preços exorbitantes e disputar uma premiação  com pouco mais que o custo de participar da etapa.

Se já não bastasse isso,   os surfistas ainda tem que se adequar as datas para conseguirem disputar as etapas do  WSL qualifying  para assegurar uns dólares a mais e  custear a própria carreira.

Este mês o circuito catarinense abre as disputas nacionais na tradicional praia da Joaquina em Florianópolis, o surf profissional corre durante a semana para dar tempo aos atletas  de seguirem para a Argentina correr o mundial  qualifying  da WSL South América.  No final de semana a Joaca  recebe os amadores  da FECASURF  que disputam uma prova com alguns mil reais de premiação, amadores recebendo dinheiro e profissionais ganhando pouco.

FECASURF

Para os leigos que estão  lendo esta coluna parece que o surf nacional esta um caos, com tanta notícia no Plim Plim sobre surf.  Como pode o esporte estar assim ? Esta  é a realidade do surfista profissional brasileiro, sem patrocinador, sem boa premiação e ainda tendo que gastar muito dinheiro para disputar um título que parece não ter mais  tanta importância.

IMG_2037

Se a lição de casa foi feita esta na hora de pensar na pós graduação para que o surfista brasileiro alcance um patamar no mínimo sustentável dentro dos 8 mil quilômetros do litoral tupiniquim.

 

Por: Wilson Piolho / Surf Today

Sobre JR Mirabelli

Comments are closed.

Voltar ao Topo